História das Artes Marciais

Um pouco de história sobre as artes marciais

No Brasil o mestre Marcos Fonseca vem estudando as artes marciais chinesas como terapias naturais e técnicas de combate. Analisou o neijia por algumas décadas históricamente e na forma de  ciência de combate, chegou a afirmar que esta arte vem se desenvolvendo provavelmente por mais de 6000 anos desde a Grécia, Egito Maia, India, onde há provas documentais do início de civilizações realmente avançadas, conhecimento  médico  e  de treinamento psicofísico, migrando posteriormente para a Índia e então para a China onde evoluiu se misturando a outros métodos de luta onde parece ter evoluído atingindo sua forma mais pura então classificado como neijia família interna. Não podemos afirmar com maior precisão o quão antigo é este conhecimento, não tenho medo de especular que a habilidade de combate avançada tenha começado talvez à mais de 60.000 anos, ou talvez 100.000 anos, sendo é praticamente impossível de obter documentos destes períodos, é plausível que possuímos as condições técnicas sofisticadas há muito mais tempo do que podemos provar. Apenas porque nossos ancestrais eram muito fortes e possuíam uma capacidade natural de defesa tão eficiente como a defesa dos animais, podem não ter se preocupado em praticar a arte de combate de modo mais elaborado, mas apenas como estratégia de caça e instinto natural de defesa. O estudo recente e bem documentado como arte marcial parte de escolas antigas da Índia e China, envolvendo princípios taoístas e meditação Ch’an Budista. Esse conhecimento levou muito tempo de desenvolvimento e a dedicação de vários mestres de geração em geração por toda a história, muitos deles monges. Aperfeiçoando suas técnicas e aplicando no campo de guerra os generais e seus soldados levaram sua experiência real de combate aos seus discípulos durante  anos em suas linhagens, até evoluírem nas artes marciais “modernas”. O Yiquan é uma arte mais recente do neijia e sob alguns aspectos talvez a que tratou com mais  ênfase o fator mente. Felizmente este estudo está profundamente ligado a  questão espiritualista e poucos possuem a energia e vibração para dedicar-se o que afasta pessoas de índole duvidosa. Apenas após estudo minucioso, o mestre Marcos Fonseca pode garantir a integridade destes sistemas como realidade em nosso país e podemos dizer que o Brasil neste momento possuiu uma arte marcial de primeira linha e respeitada em todo o mundo. Embora isto não seja uma questão obrigatória e que impeça outras pessoas de praticar artes marciais o devido cuidado deve ser dado a questões éticas e morais, pessoas que buscam ferir a outras por vingança ou descaso não são incomuns. Até corrupção e disputas internas são vistas e há até pessoas que se infiltram com a intenção de surrupiar técnicas, e leva-las à outras artes e ainda fazer parte do grupo para se vingar de alguém de dentro por despeito, inveja ou mesmo derrubar um rival, se fingindo de aluno dedicado a fim de favorecer algum grupo mal intencionado, talvez em dominar alguma arte sem devido respeito, obra é óbvio de algum grupo de incompetentes.

Onde há o estudo do budismo sempre haverá a questão da iluminação e poucas pessoas para realmente  se dedicarão a este propósito. As poucas que aparecem pensam saber mais sobre Buda que os monges mais experientes, quando não querem lhes obrigar a ensinar-lhes algo que nunca poderão aprender.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s